PALEO

Primal_Kitchen_Infographic

Já alguma vez pensou sobre os seus antepassados e o que deve ter sido viver há milhares de anos? Sem se basear em filmes como a Idade do Gelo ou Flinstones? Os nossos antepassados eram gente bastante dura – conseguiam alimentar-se apenas de alimentos que caçavam ou que recolhiam do chão. Ingeriam aquilo que hoje chamamos de dieta Paleo. No período Paleolítico, as dietas teriam como base elevadas quantidades de proteína (ou seja, carne, peixe, ovos de ninhos), bem como fruta e vegetais que poderiam ser recolhidos do chão. Daí o termo ‘caçadores e recolectores’. O que hoje designamos como dieta Paleo é baseada no exemplo dos nossos antepassados, onde apenas são ingeridos alimentos que os nossos corpos reconhecem há milhares de anos (basicamente alimentos que tenham sido ‘caçados e recolhidos’ no seu estado natural).

Com o passar dos anos, os avanços na tecnologia permitiram a existência de outros tipos de alimentos – como grãos, laticínios e alimentos processados – cuja digestão corporal é bastante mais complicada. Atualmente, 70% das nossas calorias provêm de alimentos que jamais estariam à mão dos nossos antepassados. A maioria das dietas ocidentais modernas contém imensos hidratos de carbono complexos, que derivam do trigo, cevada e grãos. Isto inclui alimentos como cereais, pão, bolos e massa. Surpreendentemente, há apenas 100,000 anos não havia grãos, e só recentemente passámos a comê-los. Apesar de termos descoberto novos alimentos e recorrido à tecnologia para processá-los, a evolução humana ainda não está a par desses avanços e 99% da nossa genética tem-se mantido igual desde há 100,000 anos. Assim, os nossos corpos ainda não evoluíram para digerir eficientemente estes novos tipos de alimentos.

Então quais são os benefícios de optar por uma dieta Paleo?

A dieta Paleo é rica em proteínas e vitaminas, que oferecem muitos benefícios para a saúde. Um dos maiores componentes da dieta paleo são as proteínas magras que dão apoio aos músculos fortes, aos ossos saudáveis e a uma ótima função imunitária. Devido à grande ingestão de sementes, abacates, azeite, óleo de peixe e carne alimentada a pasto, quem aposta na dieta paleo consome mais gorduras monoinsaturadas e Ómega 3, que têm sido associadas à redução da obesidade, doenças cardíacas e diabetes. As frutas e os vegetais são também uma parte essencial e contêm antioxidantes, vitaminas e minerais.

Ela também evita muitos alérgenos comuns e os típicos culpados alimentares, como laticínios, amendoins e glúten. Também pode reduzir a inflamação, melhorar os padrões do sono, estabilizar o açúcar no sangue e equilibrar as hormonas. Os alimentos recomendados para uma dieta Paleo geralmente oferecem ao nosso corpo uma energia mais eficiente e duradoura, que também ajudam a queimar gordura.

36454288 - various paleo diet products on wooden table

O que pode comer?

Evitar

Grãos

Legumes

Laticínios

Alimentos Processados

Álcool

Amidos

Desfrute

Carnes

Vegetais

Frutas

Nozes

Sementes

Gorduras Saudáveis

 

 

paleo pyramid

Interessado na dieta Paleo mas não sabe por onde começar?

Dar início a novos hábitos alimentares não tem de ser complicado, mas com todos os conselhos contraditórios que andam por aí entre gurus da saúde do fitness, blogueiros do fitness e outros, começar pode ser uma tarefa esmagadora. Contudo, seguir uma dieta Paleo tem tudo que ver com regressar às origens e comer aquilo que os nossos antepassados ingeriam.

Os nossos antepassados eram gente bastante dura, já que apenas ingeriam aquilo que caçavam ou recolhiam do chão. Comiam somente o que hoje designamos por dieta Paleolítica. Esta teria como base carne, ovos (apanhados dos ninhos), peixe, e fruta e vegetais que eram apanhados do chão. Apenas alimentos que os nossos corpos estão preparados para comer e digerir corretamente!

Só nos últimos anos é que os avanços na tecnologia permitiram a existência de outros tipos de alimentos, como refeições prontas a comer, bolos, massas, pão, laticínios, grãos e cereais. Sabia que 70% das calorias que provêm dos alimentos que ingerimos hoje em dia jamais estariam à mão dos nossos antepassados? Apesar de termos descoberto novas tecnologias e alimentos, a evolução humana ainda não está a par desses avanços e 99% da nossa genética tem-se mantido igual desde há 100,000 anos. Assim, os nossos corpos ainda não evoluíram para digerir eficientemente estes novos tipos de alimentos.

Então quais são os benefícios de optar por uma dieta Paleo?

A dieta Paleo é rica em proteínas e vitaminas, que oferecem muitos benefícios para a saúde. Um dos maiores componentes da dieta paleo são as proteínas magras que dão apoio aos músculos fortes, aos ossos saudáveis e a uma ótima função imunitária. Devido à grande ingestão de sementes, abacates, azeite, óleo de peixe e carne alimentada a pasto, quem aposta na dieta paleo consome mais gorduras monoinsaturadas e Ómega 3, que têm sido associadas à redução da obesidade, doenças cardíacas e diabetes. As frutas e os vegetais são também uma parte essencial e contêm antioxidantes, vitaminas e minerais.

Ela também evita muitos alérgenos comuns e os típicos culpados alimentares, como laticínios, amendoins e glúten. Também pode reduzir a inflamação, melhorar os padrões do sono, estabilizar o açúcar no sangue e equilibrar as hormonas. Os alimentos recomendados para uma dieta Paleo geralmente oferecem ao nosso corpo uma energia mais eficiente e duradoura, que também ajuda a queimar gordura.

 

Aqui ficam as nossas dicas principais para dar início ao seu estilo de vida Paleo:

 

Purifique o seu ambiente.

Faça uma avaliação da sua casa e de outros locais onde você pode armazenar alimentos, incluindo o frigorífico, o congelador, a secretária no trabalho e o saco do ginásio. Livre-se de tudo o que não é Paleo – dê a outras pessoas, doe a um banco alimentar, a amigos, mas não mantenha isso em casa. As bolachas no armário vão ser uma tentação demasiado grande! Está a construir novos hábitos alimentares, então deixe todas as distrações de lado.

 

Reabasteça os seus armários e frigoríficos com alimentos Paleo.

Vá ao supermercado, ao talho e à mercearia da sua zona e compre uma variedade de carnes, peixe, ovos, nozes e sementes, além de vegetais e frutas. Pode também encontrar lanches Paleo no corredor dos alimentos integrais ou isentos do seu supermercado local ou na sua loja de produtos saudáveis. Siga estas diretrizes – coma carne, peixe, vegetais, nozes e sementes, alguma fruta e abstenha-se de qualquer açúcar. Não coma alimentos processados e se um alimento tiver uma longa lista de ingredientes no verso esqueça-o! Todas as barras The Primal Pantry têm menos de 5 ingredientes, tornando-as perfeitas enquanto lanche para a sua rotina.

 

Tente pensar no seu prato em que 50% deste é vegetariano, 30% é proteína, 10% são boas gorduras como abacate, 5% é fruta e 5% são nozes e sementes.

 

Planeie as suas refeições.

Cozinhar as suas refeições em lotes é uma excelente ideia para facilitar o processo de criar os seus alimentos.

Proteína – Você pode cozer ou grelhar tiras de peito e coxas de frango, ou assar o ombro de porco ou uma articulação de bovino. Cozer ovos é outra excelente opção – são ótimos para fatiar numa salada!

Vegetais – Tente algo diferente como couscous de couve-flor (passe a couve-flor crua num processador alimentar) ou macarrão de curgete/pepino. Fazer ratatouille é também uma excelente maneira de comer bastantes vegetais e dar um lado saboroso à sua proteína.

Salada – faça um grande lote de salada fresca e divida-o em porções durante a semana. Não adicione molhos até comê-la, já que se o fizer antes disso a salada amolecerá.